Utilizamos cookies para análise e monitoramento de informações para melhorar o site e sua experiência, assim como cookies de publicidade para mostrar anúncios direcionados. Você pode alterar essa escolha a qualquer momento. Leia mais.

Blog

Bethesda (de Doom, Fallout) agora é da Microsoft; entenda

Por Jessica Gonzatto em 23 de setembro de 2020 às 18:55

A Bethesda, assim como sua empresa-mãe ZeniMax Media, foi adquirida pela Microsoft, que anunciou a novidade nessa segunda (21). Com essa manobra, várias franquias populares, como The Elder Scrolls, Fallout 76, DOOM, Wolfenstein, Dishonored, Ghostwire: Tokyo, The Evil Within e outras também passam a pertencer à Microsoft.

A dona do Xbox One anunciou que tais games serão adicionados ao Xbox Game Pass para console e também Windows 10, o que empolgou muita gente.

Segundo a empresa, a compra bilionária foi realizada por US$ 7,5 bilhões (aproximadamente R$ 41 bilhões) e ainda está em fase de fechamento. A conclusão do acordo deve se estender até 2021.

E o que isso significa na prática? De acordo com Phil Spencer, chefe da divisão Xbox, a Bethesda continuará operando de maneira semi-independente após a compra.

The Elder Scrolls

Ou seja, a Bethesda e seus estúdios continuam a produzir e publicar seus jogos de maneira independente, mas agora com acesso a vários outros recursos para torná-los ainda melhores.

Isso quem afirma é Pete Hines, vice-presidente de relações públicas e marketing da Bethesda Softworks.

Portanto, todos os próximos games das principais franquias da empresa também devem estar disponíveis no Xbox Game Pass, que inclusive já registra mais de 15 milhões de assinantes.

Fallout 76

Embora os jogos da Bethesda adotem algumas das novas práticas da Xbox – como, por exemplo, lançamento no Xbox Game Pass e também jogabilidade via streaming -, a empresa vai manter autonomia. “É sobre a cultura destes times”, conclui Spencer.

Contudo, as questões específicas dessa nova relação profissional não estão totalmente claras.

O que isso significa para futuros lançamentos da Bethesda?

E quanto a jogos exclusivos? Ainda não há informações sobre isso, mas acreditamos que vá acontecer.

Por exemplo, Deathloop e Ghostwire: Tokyo, alguns dos próximos lançamentos da Bethesda, foram revelados originalmente como exclusivos da PlayStation.

Phil Spencer ainda apontou que está empolgado com o cronograma de futuros jogos da publisher de DOOM. Um título diretamente citado foi StarField, uma aventura espacial que está sendo desenvolvida pela Bethesda Game Studios.

StarField também foi um dos primeiros jogos inéditos anunciados para a nova geração de consoles.

A implicação dessa semi-liberdade também pode ser que, embora os oito estúdios da Bethesda sejam agora da Microsoft, eles podem não fazer parte do grupo Xbox Game Studios.

Isso pode ter efeito na exclusividade de games da Bethesda para consoles Xbox, dando poder de escolha à publisher sobre lançar games em todas as plataformas.

Ainda há muito o que esperar dessa nova parceria até 2021. Então, fique ligado em nosso blog para saber das últimas novidades!

Fique atualizado

Não perca nossas atualizações e novidades!