Utilizamos cookies para análise e monitoramento de informações para melhorar o site e sua experiência, assim como cookies de publicidade para mostrar anúncios direcionados. Você pode alterar essa escolha a qualquer momento. Leia mais.

Blog

03 melhores placas de vídeo para mineração

Por Daiane em 19 de fevereiro de 2021 às 00:10

O Bitcoin já passou de sua marca de R$ 270 mil e muitos gamers estão pensando em investir nas melhores placas de vídeo para mineração. Contudo, o investimento pode ser alto para quem busca um retorno grande: usar uma opção simples e barata pode causar enormes gastos de energia juntamente com o estresse excessivo provocado pelo Overclock. Dessa forma, o máximo que irá acontecer é gastar muito e estragar a peça.

Portanto, foi pensando nisso que o MEUPC.NET separou algumas dicas de como escolher as melhores placas de vídeo para mineração e quais são as mais recomendadas no momento. Sendo assim, se quiser saber mais, basta continuar a leitura conosco!

Veja abaixo quais foram as selecionadas para a análise:

GPUClock do core MemóriaClock de memóriaConsumo
RTX 30801725 MHz10GB  GDDR6X19000 MHz338 Watts
RTX 30701.73 GHz8GB GDDR6não informado220 Watts 
RTX 20601680 MHz6GB GDDR67000MHZ160 Watts

RTX 3080

A RTX 3080 ficou em primeiro lugar no quesito de melhores placas de vídeo para mineração. Ela conta com 19000 MHz de clock de memória juntamente coma tecnologia de 10GB  GDDR6X. Muitos profissionais já criaram fazendas com ela e chegam a ter lucros maiores de U$ 138 mil anualmente, equivalente a R$ 748760,40. Acredita-se que o  overclocking RTX 3080 oferece quase o dobro do hashrate do Radeon RX 5700 XT.

Vale ressaltar que a taxa Hash – determina a velocidade de processamento de cálculo da placa – também é elevada e traz a mineração com maiores retornos. Sem o Overclock chega a 75 MH/s e com ele ultrapassa a faixa dos 93 MH/s. Um número consideravelmente grande quando comparado com a GeForce Turing RTX 2080 Ti  que processa apenas 54 MH/s. Outro ponto positivo é a capacidade de refrigeramento com coolers potentes e silenciosos.

O investimento inicial pode ser grande já que cada uma delas chega a custar uma média de R$ 12 mil no Brasil. Acredita-se que o valor tende a diminuir após a queda dos valores de Bitcoin. Vale ressaltar que com ela pode optar por outras criptomoedas como Ether ou até Dogecoin.

Um alerta é o consumo de energia que pode chegar em seus 338 Watts quando está sendo estressada.

03 melhores placas de vídeo para mineração

RTX 3070

A RTX 3070 também faz parte da nova série RTX 3000 da Nvidia e é claro que deveria estar na lista de melhores placas de vídeo para mineração. Ela consegue chegar a 61.79 MH/s de hashrate e 117 W de consumo de energia (o que é um número bem menor que o presente em nossa tabela). Não foi informado o Clock de memória mas se sabe que a tecnologia é de 8GB GDDR6. O número também é bastante satisfatório quando comparado com a RTX 3080 que, quando está sem overclock chega a 75 MH/s.

Em suas especificações, leva  clock base de 1.500 MHz, chegando a até 1.730 MHz. É uma das mais cobiçadas justamente por possuir um consumo / preço menor e chegar perto da RTX 3080 na mineração.

03 melhores placas de vídeo para mineração

RTX 2060

Apesar de possui um Clock muito menor, o consumo de energia faz valer bastante a pena. Além disso, apesar de haver sido lançada em 2019, é uma excelente opção para concorrer com a famosa RTX 3060. As criptomoedas em que se apresenta como mais rentável são: Ravencoin (RVN), Ethereum (ETH), GRIN, Ethereum Classic (ETC) e XWP da Swap. A potência, infelizmente, quando comparada com as anteriores chega a apenas 21 Mh / s.

A GeForce GTX 1080 Ti é ainda mais potente com 32.2mh / s enquanto a  Geforce GTX 1070 possui um valor de 29mh / s. Mas, a RTX 2060 ainda possui boa pontuação devido a preço e gasto energético.

03 melhores placas de vídeo para mineração

Como escolher as melhores placas de vídeo para mineração?

Existem alguns aspectos que devem ser analisados antes de se escolher quais as melhores placas de vídeo para mineração. O primeiro deles é o investimento: não adianta começar com uma peça que vale R$ 500 e achar que terá lucros. Muito pelo contrário! Isso pode fazer com que gaste mais energia – já que não foram feitas para overclock – e estraguem mais rápido. É muito comum que aqueles que compram placas baratas que eram usadas para mineração observarem pingos e danos na imagem.

Um ponto importante e relevante é a velocidade ou taxa de processamento que determina a velocidade para realizar cálculos. Em suma, não há dúvidas de que uma RTX 3080 com 93 MH/s é muito mais superior a uma com 10 MH/s. Isso porque ela foi feita exatamente para esse tipo de ação: processamentos rápidos, grande quantidade de memória e tecnologia.

Por fim, outro ponto de destaque é a refrigeração. Existem opções como a RTX 3090 que chegam com refrigeração líquida que garantem a temperatura ideal. Outras possuem uma média de 3 coolers. Caso veja que isso ainda não é o suficiente, o indicado é investir em ar condicionado juntamente com ventiladores para dispersão de energia: são bastante comuns em salões com mais de 70 placas trabalhando em conjunto.

Melhores placas de vídeo para mineração: outras opções que não foram citadas e que valem a pena

  •  NVIDIA GeForce GTX1070: taxa de 30mh / s e usa 150W.
  • AMD Radeon RX580: taxa hash de 29mh / s com 158 W.
  •  NVIDIA GeForce GTX1060: taxa hash 15mh/ s com 120W.
  • GeForce GTX1080 Ti:  taxa de hash de 32.2mh / s com 250W.
  • GTX1070 Ti: Taxa hash de 28.3mh / s com 180W.

E então, tem mais alguma dúvida sobre como escolher as melhores placas de vídeo para mineração? Em suma, você pode comentar em nosso DISCORD ao clicar aqui!

Fique atualizado

Não perca nossas atualizações e novidades!