Utilizamos cookies para análise e monitoramento de informações para melhorar o site e sua experiência, assim como cookies de publicidade para mostrar anúncios direcionados. Você pode alterar essa escolha a qualquer momento. Leia mais.

Blog

Latência da memória RAM: o que é e como analisar

Por Daiane em 5 de março de 2021 às 08:15

É muito comum que, antes de comprar um PC gamer, se tenha dúvidas sobre o DDR, densidades, velocidades e latência da memória RAM. Ela pode ser o remédio – e salvação – para as máquinas mais lentas no processamento. Entender como funciona essa característica pode ser ideal para “se salvar” de fazer uma má compra e ter uma péssima experiência.

A latência da memória RAM significaria  Random Access Memory (Memória de Acesso Aleatório, em tradução livre). Ela deve ser conectada ao CPU para que haja o armazenamento de informações. Vale ressaltar que existem chips dentro dela que guardam informações e dados relevantes. Cada um desses pequenos lugares possui um endereço para que o processador consiga se comunicar com cada uma das partes de forma mais fácil e rápida.

Consequentemente, sempre que um programa precisar de determinada base de dados, o processador deve mostrar qual a melhor opção da RAM para que haja a leitura.

Leia mais: Comprar PC Gamer ou montar PC: Qual vale mais a pena?

Latência da memória RAM: o que é e como analisar

Entendendo como funciona a latência da memória RAM

Entender como funciona a latência da memória RAM pode causar uma dor de cabeça enorme: ainda mais para aqueles que não conhecem muito sobre o assunto. Vale ressaltar também que a velocidade é menos vital (diferente da propaganda que as empresas fazem).

A velocidade do módulo é a capacidade de transferência dos dados. Dessa forma, quanto maior for o número, maiores serão as capacidades da peça. A questão é que cada computador consegue ter uma versão de DDR diferente. No caso da DDR4, ela permite chegar a  2.133 MT/s (milhões de transferências por segundo) a 3.000 MT/s.

Existem os computadores mais antigos como no caso a DDR3 que contam com  1.066 MT/s a 1.866 MT/s. Atualmente, já houveram lançamentos da Nvidia que possuem DDR6 como no caso da RTX 3080.

Se a CPU suportar apenas  2.000 MT/s, não adianta buscar por uma opção que pode oferecer mais que isso. Pode existir duas formas de representar esse valor como por milhões de bytes por segundo ou milhões de bits por segundo. Outro ponto de destaque é que um byte equivale a oito bits. 

Leia mais: Placa-mãe queimou: quais os motivos e o que fazer

Latência da memória RAM: o que é e como analisar

Latência da memória RAM

A latência da Memória Ram é formada por uma sequência de 4 números que irá especificar mais sobre ela. O Canaltech usa um bom exemplo disso: 5-5-5-15. A latência é o tempo que o módulo demora para pegar as informações e entregar ao processador. Dessa forma, quanto menor ela for, mais rápida deve ser. Por exemplo, uma 2-2-2-12 é melhor que 9-9-9-24.

Apesar de ser um ponto muito ressaltado, ela não faz parte de algo que muda de modo significativo em sua máquina. As diferenças são mínimas mas se tornam representativas apenas em quesitos de games mais pesados como CyberPunk 2077.

Ou seja, ideal para aqueles que operam em dois pontos ou mais como um servidor da WEB que possui alta quantidade de tráfego. Em tarefas comuns do cotidiano como abrir um Docs ou Point, não faz a diferença. Isso ocorre justamente porque é uma diferença de bilionésimos de segundos, não chega a ser um piscar de olhos.

Outro ponto de relevância a se destacar é que, quanto mais delas possuir o computador, menores são os riscos de travar e a experiência pode se tornar mais satisfatória.

Leia mais: É mais barato trocar de PC ou atualizar o antigo?

Latência da memória RAM: o que é e como analisar

E então, tem mais alguma dúvida sobre o assunto? Conheça o nosso DISCORD e converse com outros membros e leitores!

Fique atualizado

Não perca nossas atualizações e novidades!